Tiny & Big: Grandpa's Leftover

Visual criativo marca um jogo curto, porém charmoso e divertido

Henrique Sampaio | - Atualizada às

Divulgação
Tiny & Big: Grandpa's Leftovers

É inevitável não querer aproveitar o titulo de Tiny & Big: Grandpa's Leftovers para descrever o que ele é. Em sua duração e escopo, ele é um jogo pequeno, que pode não durar mais do que três horas, se você não for do tipo que gosta de voltar para explorar novamente as fases já concluídas, em busca de itens deixados para trás. Pequeno também por ser um jogo simples - ambiciosamente simples.

Resumidamente, trata-se de um jogo de plataforma baseado em física em que, no controle de Tiny, um carinha ("garoto" ou "rapaz" parecem simplesmente não condizer com o que ele é) equipado com uma arma de raios, você precisa cortar as estruturas que compõem o cenário. Quase tudo é "fatiável". Manipular os pedaços de rocha e concreto para improvisar pontes e plataformas é feito com um um gancho e um foguete, que servem, respectivamente, para puxar e empurrar. Não existem inimigos para derrotar (com exceção de um chefe) e a mecânica permanece a mesma em praticamente todas as fases.

Grande, por que, embora seja um jogo pequeno, desenvolvido por uma equipe pequena, é mais criativo, inventivo e cativante do que muitos títulos imensos e milionários por aí. Isso o torna maior que a soma de todas suas partes.

Não é de se surpreender que a equipe de Tiny & Big seja composta por três artistas versáteis, que carregam em seus currículos produções cinematográficas e quadrinhos, além de três programadores. Da tipografia e interface aos cenários e personagens em 3D, Tiny & Big é puro delírio visual. Sua estética parece trazer o que há de mais divertido, moderno e criativo no design, nos quadrinhos e nas animações menos comerciais, sem que isso o torne menos acessível ou pedante.

Ainda que a narrativa não seja o forte de Tiny & Big, o nonsense (você está em busca de uma cueca, herança de seu avô, que foi roubada por um outro "carinha" pouco simpático e com poderes telecinéticos), o bom humor e o tom surreal tornam a aventura deliciosamente agradável.

Além de "pedras entediantes", você coleciona fitas cassetes (vintage é cool) que adicionam músicas à trilha sonora licenciada de Tiny & Big. Bandas independentes embalam a experiência com um som meio psicodélico, meio ambiente, que embora não seja particularmente bom, ao menos acompanha o clima alternativo do jogo.

Tiny & Big: Grandpa's Leftover. Foto: ReproduçãoTiny & Big: Grandpa's Leftover. Foto: ReproduçãoTiny & Big: Grandpa's Leftover. Foto: ReproduçãoTiny & Big: Grandpa's Leftover. Foto: ReproduçãoTiny & Big: Grandpa's Leftover. Foto: ReproduçãoTiny & Big: Grandpa's Leftover. Foto: Reprodução

Não há dúvidas que Tiny & Big se destaca muito mais pela sua estética do que pelo jogo em si, que, como já mencionei, é bastante simples (para não dizer cru) - o que, talvez, justifique a curta duração do jogo. Ainda assim, a mecânica básica de fatiar o cenário, inclusive estruturas imensas, em partes menores para utilizá-las a seu favor, é divertida o bastante para permitir que você brinque e a explore com uma certa liberdade. Cortar ao meio a parede de um templo e puxá-la em sua direção com o gancho, vendo-a desabar na sua frente (não em cima, de preferência), acompanhado de um grande estrondo, é um dos muitos pequenos prazeres de Tiny & Big.

Isso não significa que o jogo não tenha problemas, que você não morrerá dezenas de vezes por motivos estúpidos, que os controles não sejam muito adequados e nem tenham o peso ideal para um jogo de plataforma e que após terminá-lo você não terá muitos motivos para voltar. Mas o pouco que Tiny & Big durou e o muito que ele me ofereceu neste curto período foi suficiente para eu dar "Quit game" feliz. Querendo mais, pensando em quão maior e mais bem resolvido em alguns aspectos ele poderia ser, mas feliz.

Nota: 3 de 5

Tiny & Big: Grandpa's Leftover
Desenvolvido por Black Pants Game Studios
Disponível para PC no Steam e no GOG por US$ 9,99

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG